Um Catolicismo Autêntico, voltado para Deus, os humanos e a Pátria onde se vive; livre de qualquer tutela política, tanto de ordem nacional, quanto de qualquer autoridade estrangeira; independente, com plena autonomia para agir, tão somente em nome de Cristo, de quem recebe alforria pelo conhecimento do Evangelho como verdade libertadora, e em harmonia com a legítima Tradição Aposotólica consentânea com o Novo Testamento, da qual se faz continuador, sob a segura direção do Espírito Santo.

Catolicismo Salomonita

Dom Felismar Manoel – eclesiano@gmail.com

Das Finalidades da Igreja



1º – Levantar nas almas o padrão de fé e fomentar o espírito de devoção, centralizadas em Nosso Senhor Jesus Cristo, em uma experiência espiritual progressiva, de conformidade com a "DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS" de Dom Salomão Ferraz;

2º – Instituir o Ministério Pastoral ordenado nos gráus da Ordem Maior de Bispo (epíscopo), Padres (presbíteros), Diáconos e Diaconisas; e o Ministério Congregacional Litúrgico da Ordem Menor nos gráus de Ministro ou Ministra dos Sacracamentos, da Palavra de Deus, da Exortação no Templo e da Vigilância à Porta do Templo;

3º – Ministrar a Palavra de Deus, os Sacramentos Cristãos, os Cultos e Oficios Religiosos, em liturgias simples ou solenes, em linguagem compreensível e com a participação de todo o Povo de Deus;

4º – Instituir as Irmandades dos Crentes Fiéis nas diferentes comunidades paroquiais das diversas circunscrições eclesiásticas;

5º – Divulgar, observar e proteger o "RITUAL BRASILIENSE" ;

6º – Incentivar a instrução e educação das massas;

7º – Preparar o povo para o legítimo exercício da liberdade e cidadania, em uma democracia que deve ser baseada no espírito do EVANGELHO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO;

8º – Promover a fraternidade Cristã e a solidariedade entre os humanos, para a construção da paz, do bem e da plena manifestação da vida no planeta terra, (artigo 2º das Normas Canônicas).

Da Declaração de Princípios de Dom Salomão Ferraz

Para desenvolver a espiritualidade cristã, a piedade e a santidade pessoal, todo ECLESIANO SALOMONITA deve praticar os princípios propostos pelo Bemaventurado servo de Deus, o Bispo Salomão Ferraz, conforme segue:

1º - Ter a Bíblia Sagrada como regra de fé e de conduta, lendo-a com simplicidade e em oração; crer, ser e fazer tudo o que ela ensina;

2º – Ter a oração como primeiro dever, na vida cristã e no ministério, imitando Cristo (Lucas 6: 12) e os Apóstolos (Atos 6: 4);

3º – Nunca relatar a pessoa alguma as coisas que mais impressionam ou excitam, sem tê-las relatado primeiramente a Cristo (em colóquio de oração);

4º – Nunca fazer qualquer coisa que excite a vaidade ou o desejo de aplauso, a não ser naquelas coisas que são absolutamente indispensáveis ao cumprimento do dever;

5º – Nunca alegrar em qualquer bom terreno sem reconhecer nele a dádiva de Deus, tendo portanto um coração reconhecido e agradecido;

6º – Não ter má vontade, indisposição, ou prejuizo para com pessoa alguma, tendo como dever supremo, os olhos abertos, o coração aberto e os lábios abertos,(firmada em 04/12/1902)

1936 -- HINO OFICIAL DA IGREJA – 2010

Da Igreja o fundamento / É Cristo, o Salvador.

Em seu poder descansa / E é forte em seu amor.

Em Cristo bem firmada, / Segura sempre está

E sobre a Rocha Eterna / Jamais se abalará.

A Pedra preciosa / Que Deus predestinou

Sustenta pedras vivas / Que a Graça trabalhou

E quando o monumento / Surgir em plena luz

A Glória do edificio / Será do Rei Jesus

Senhor, nós te rogamos / Que, erguidos por amor,

O templo consagrado / Redunde em teu louvor;

E que almas redimidas / Aquí, em comunhão,

Se tornem templo santo / Da tua habitação. Amém ! Amém!

I Convenção Católica Apostólica Independente de Tradição Salomonita – I COCI-TS Diocese de Feira de Santana, Bahia, 20, 21 e 22 de Agosto de 2010